SEGUNDA TURMA DO STF RETIRA SÍTIO DE ATIBAIA E OUTRAS DENÚNCIAS CONTRA LULA DAS MÃOS DE MORO E PF PEDE TRANSFERÊNCIA DE LULA

A segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, na tarde desta terça-feira, dia 24 de abril, retirar trechos de delações referentes ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva das mãos do juiz federal Sérgio Moro. A decisão foi pela maioria, 3 a 2.

Moro é responsável pelas ações da Lava Jato que tramitam no Paraná. Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes entenderam que os trechos das delações não têm relação com a operação, retirando da competência do magistrado. Os depoimentos sobre o sítio de Atibaia e sobre a aquisição de um terreno pela Odebrecht para o Instituto Lula serão enviados à Justiça Federal em São Paulo.

A Superintendência da Polícia Federal de Curitiba pediu à Justiça a transferência de Lula para “um estabelecimento prisional adequado para o cumprimento da pena imposta”. Em ofício “urgente” endereçado à juíza Carolina Lebbos, da execução penal, os policiais afirmam que os transtornos causados pela presença do ex-presidente na carceragem da PF são inúmeros e os gastos para mantê-lo, muito altos.

De acordo com o documento, “tem-se uma perspectiva de gastos de aproximadamente R$ 300 mil” no mês com diárias de policiais, passagens e deslocamentos de pessoal de outras unidades para reforçar a segurança da superintendência.

Da redação do BLOG do Emanoel Cordeiro/O Povo com a Notícia