MÃE E FILHO FORAM PRESOS POR PARTICIPAÇÃO NA MORTE DE JOVEM DE 15 ANOS GRÁVIDA DE 8 MÊSES

Um homem identificado como RAFAEL DE LIVEIRA LOPES, 28 anos e a mãe, IVANIR SILVA DE OLIVEIRA, 56 anos, foram presos nesta segunda-feira, 13 de setembro, por assassinarem uma adolescente de 15 anos, grávida de 8 meses de nome VITÓRIA DE JESUS RODRIGUES DE SOUZA.

Segundo a delegado do caso, Dra. Marna de Miranda, adjunta da Delegacia Especializada em Homicídios e sequestros (DEHS), o crime aconteceu no bairro Cidade de Deus na zona norte de Manaus.

De acordo com a polícia, o suspeito estuprou e matou a jovem, enquanto a mãe cedeu roupas para que ele vestisse a vítima antes de abandonar o corpo na frente de uma casa no mesmo bairro.

O crime macabro aconteceu no dia 31 de agosto deste ano, na rua Santa Júlia, na época, os peritos acreditavam que a adolescente tinha sofrido overdose, mas exames mais detalhados comprovaram o estupro e o homicídio.

Além de dar a roupa para o filho, a mulher também não denunciou o crime e, por isso, foi detida com ele.

O homem preso na manhã desta segunda-feira, 13 de setembro em Manaus, já foi detido pelo crime de estupro, na ocasião, a vítima teria sido a própria irmã dele.

No dia do crime, a polícia informou que a adolescente dormiria na casa do pai do bebê, que é vizinho do criminoso. Ele a viu e a atacou.

“Ele cometeu o crime dentro da casa dele e aí entra a participação da genitora dele, que viu ele entrar com a vítima na casa, arrastando ela, que ainda estava com vida. A mãe dele, em momento algum, pediu socorro. Ela relatou ter medo do filho. Depois do crime, o autor pegou a roupa da mãe e deixou o corpo da vítima em frente à casa do pai do bebê que ela esperava”, detalhou.

A reportagem do G1 de Manaus conversou com a irmã do suspeito. Abalada, ela disse que o homem saiu da cadeia há cerca de oito meses. “Ele me abusou, eu fui na delegacia dar parte dele em 2019. Ele só foi preso, pois minha outra irmã foi depor, ela também fez exame de corpo de delito”, contou.

“Quando ele não usava drogas, ele era agressivo, gritava, muito manipulador e mentia muito para nossa mãe”, lembra.

Conforme a delegada, as investigações do caso estão encerradas.

Da redação dos BLOGS DO JOSUÉ OLIVEIRA E RADAR DE NOTÍCIAS – EMANOEL CORDEIRO

VISITE O INSTAGRAM
VISITE O INSTAGRAM
VISITE O INSTAGRAM
VISITE O INSTAGRAM
VISITE O SITE
VISITE O SITE
Marque sua consulta, Clique aqui
Marque sua consulta, Clique aqui