Lei Seca reduz epidemia de mortes em Pernambuco

Operação lei Seca

Pernambuco reduziu em 12,3% o número de mortes em decorrência de acidentes com motocicletas no ano passado. O resultado foi apresentado ontem pelo secretário de Saúde do estado, Iran Costa, durante reunião do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), em Brasília. Segundo o secretário, 32,8 mil condutores de motos se envolveram em acidentes de trânsito no ano de 2015 em Pernambuco.

Desse total, 719 foram a óbito. O número é 5,5% menor que no ano de 2014, quando foram registrados 34,7 mil acidentes com 719 mortes. Apesar da redução do número de acidentados, o estado ainda tem um custo elevado com esse tipo de atendimento. O Conass irá recomendar mais ações para a segurança do trânsito e a intensificação das fiscalizações. A Lei Seca é apontada como fator determinante para a queda.

Ainda segundo a Secretaria de Saúde, no primeiro quadrimestre do ano também já foi verificada redução no número de motociclistas atendidos nas grandes emergências. O Hospital da Restauração, maior emergência do Norte-Nordeste, recebeu 1.043 acidentados entre janeiro a abril. No mesmo período do ano passado, 1.329 atendimentos foram realizados no HR, o que representa redução de 22%. A queda também foi verificada no Hospital Regional do Agreste, em Caruaru. Nos primeiros quatro meses deste ano foram computados 798 atendimentos, contra 1.046 no mesmo período do ano passado – queda de 22,6%.

Da redação do BLOG do Emanoel Cordeiro/Diário de Pernambuco

VISITE O INSTAGRAM
VISITE O INSTAGRAM
VISITE O INSTAGRAM
VISITE O INSTAGRAM
VISITE O SITE
VISITE O SITE