EX-PREFEITO PEDRO GILDEVAN É CONDENADO PARCIALMENTE PELA JUSTIÇA FEDERAL POR REALIZAR LICITAÇÃO FRAUDULENTA EM SANTA FILOMENA, JUNTAMENTE COM EX-SERVIDORES DO MUNICÍPIO.

A Justiça Federal, em Primeira Instância da 27ª vara em Ouricuri, condenou, em uma Ação Civil Pública proposta pelo Ministério Público Federal, por ato de impropriedade Administrativa, o ex-prefeito Pedro Gildevan de Melo e mais 04 pessoas, entre elas, o ex-servidores do município Francisco Wagner Diniz Mororó, José Coelho Fernandes, Maria da Conceição Delmondes e Francisco Bezerra de Oliveira.
Na sentença do judiciário, os réus são acusados, parcialmente, de terem cometido crimes em licitações fraudulentas e estão com seus direitos políticos parcialmente suspensos até que se esgotem todos os recursos, até o trânsito em julgado.
Caso o crime de improbidade administrativa seja confirmado em outras instâncias do judiciário, os réus ficarão com seus direitos políticos cassados por 03 anos e terão que pagar multa de 10 mil reais em favor do Fundo de Diretos Difusos. Além disso, ficarão isentos de pagar as custas processuais.
Francisco Wagner Diniz Mororó é funcionário público e ocupa o cargo de técnico do controle interno,  é irmão do presidente da câmara e filho da ex-vice prefeita de  Santa Filomena , e cogita – se  que ele possa a vir a se candidatar a prefeito de Santa Filomena  para as eleições 2020, porém com confirmação da condenação o mesmo pode ficar inelegível.
Da redação do BLOG do Emanoel Cordeiro/Ricardo Banana e Filó Notícias