Candidato a prefeito sofre seqüestro relâmpago no Piauí

Além do candidato, sua esposa foi feita refém na manhã deste sábado (24).
Polícia diz que ainda não é possível afirmar que crime tenha conotação política.
Polícia Civil do Piauí passou a investigar o sequestro relâmpago que aconteceu no início da manhã deste sábado (24) e teve como vítimas o candidato a prefeito do município de Porto, Valter Gomes (PHS), e sua esposa Geysa de Sousa. Conforme a polícia, pelo menos três homens entraram na residência da família e praticaram o crime.
Segundo a polícia, os dois ficaram em poder dos criminosos por pelo menos 4 horas. Valter Gomes foi obrigado a sacar dinheiro em uma agência bancária da cidade de União, município distante 95,7 km da cidade onde moram. Em seguida ele e sua esposa foram liberados na Zona Rural da cidade.
O casal prestou depoimento no fim da manhã deste sábado na sede do Grupo de Repressão.
Em depoimento o candidato disse que a todo tempo os assaltantes pediam dinheiro. Além disso, o casal sofreu ameaças, mas ainda assim os criminosos não usaram de violência física.
O delegado Willame Moraes, gerente de policiamento do interior, disse que ainda não é possível afirmar que as motivações do crime tenham conotação política, mas que tudo será investigado.

Da redação do BLOG do Emanoel Cordeiro/Karynne Katiuzia – Do G1PIA