Câmara de Jacarezinho (PR) reduz número de vereadores após protesto

CAMAR

Moradores pressionaram e a Câmara de Jacarezinho, no norte do Paraná, voltou atrás na emenda que aumentaria o número de vereadores. Depois de muito protesto na sessão desta segunda-feira (10), os moradores também conseguiram mais uma vitória: reduzir em 30% os salários vereadores.

Foi uma noite tensa na cidade. A Polícia Militar isolou o prédio da Câmara que limitou o acesso ao plenário. Apenas 100 moradores e jornalistas foram autorizados a acompanhar a sessão. Quem não conseguiu entrar, assistiu a tudo por um telão. Na galeria lotada, os protestos abafaram os discursos oficiais, e sob pressão, os vereadores recuaram.

A Câmara concordou em revogar a emenda que tinha aumentado de nove para 13 o número de vereadores na cidade. Também aprovou corte de 30% nos salários dos vereadores. Índice bem menor do que o pretendido pela população.

Um vereador de Jacarezinho ganha R$ 6,2 mil por mês. Com a redução, o valor será de R$ 4.340 mil a partir de 2017, mas o movimento de eleitores quer que o subsídio seja de apenas um salário mínimo, R$ 788.

Os vereadores foram vaiados na saída. O presidente da Câmara, Valdir Maldonado, do PDT, também foi hostilizado. Na última sessão, semana passada, ele teve de ir embora num carro da polícia.

Os eleitores prometem manter a mobilização e os ‘miados’. Protesto que virou símbolo do movimento, desde que os integrantes foram chamados por um vereador de “gatos pingados”.

Da redação do BLOG do Emanoel Cordeiro

VISITE O INSTAGRAM
VISITE O INSTAGRAM
VISITE O INSTAGRAM
VISITE O INSTAGRAM
VISITE O SITE
VISITE O SITE