Subtenente da PM do Ceará é assassinado durante caminhada

pm-1

Na manhã  desta sexta-feira, dia 19 de fevereiro, o policial Carlos Herbenio Almeida Bezerra, sub tenente PM, lotado em Jaguaretama no Ceará foi morto a tiros em  via pública, quando fazia caminhada. O número exato de disparos ainda não foi divulgado, mas uma policial, que preferiu não se identificar, informou que foram “vários tiros”.

Esse é o quinto agente de segurança assassinado este ano no Ceará.

O subtenente foi o segundo PM morto somente naquele município esse ano. No dia 7 de janeiro, o soldado Hudson foi baleado durante troca de tiros com criminosos. Ele foi transferido para Fortaleza, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no dia seguinte.

O último caso havia acontecido na última sexta-feira (12), quando o soldado Augusto Herbert Rabelo Félix, 27 anos, lotado no Batalhão de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio), foi morto durante uma tentativa de assalto no bairro Pici, em Fortaleza.

Horas depois do assassinato do  subtenente a Polícia capturou, em Jaguaruana, três pessoas suspeitas de participação na morte do militar.

O PM, que era comandante do destacamento no município, teria sido abordado por dois homens em uma motocicleta, que efetuaram os disparos contra a vítima. Após o crime, os suspeitos fugiram.

A Polícia Civil disse que o crime ocorreu por volta das 6 horas, quando o PM fazia uma caminhada e foi surpreendido por dois homens em uma moto.

Três suspeitos de envolvimento no assassinato de um policial militar, crime ocorrido na manhã desta sexta-feira (19) na cidade de Jaguaretama (a 241Km de Fortaleza), já estão presos. A Polícia caminha para esclarecer rapidamente o caso e as primeiras informações apontam que o PM foi vítima de trama montada em Fortaleza por bandidos que teriam agido por vingança.

Entre os presos  está um casal de irmãos, nascido em Jaguaretama. Os dois são remanescentes de uma quadrilha familiar conhecida naquela região do Vale do Jaguaribe como os “Filhos de Senhorzinho Diógenes”.

Ricardo Saraiva Diógenes e uma irmã teriam tramado a morte do subtenente Carlos Herbênio Rodrigues, comandante do Destacamento da PM de Jaguaretama, para vingar a morte de um irmão deles, o assaltante e latrocida Lucivando Saraiva Diógenes, o “Gordo”, morto em um confronto com a Polícia Militar há  9 anos.

Foi na madrugada do dia 18 de junho de 2007, quando o bandido tombou  sem  vida na Fazenda Desterro, Distrito de Caiçara, na zona rural de Jaguaretama.

presos

Policiais dos setores de Inteligência capturaram, agora  há pouco, em Fortaleza, dois suspeitos de envolvimento, um deles seria Ricardo Saraiva Diógenes, irmão de “Gordo”; e o assaltante de bancos Tairone de Freitas Barreto. (imagem acima)

Já na cidade de Jaguaretama, uma irmã de “Gordo” foi detida e está sendo recambiada também para Fortaleza, onde deverá ser interrogada  juntamente com o irmão e o terceiro suspeito, o bandido Tairone.  Outro que está sendo procurado é um homem identificado como  Josivan Reinaldo do Monte, conhecido como “Galego dos Colchões“, (imagem Abaixo), que teria pilotado a moto usado na fuga do pistoleiro que executou o militar.

Herbênio_3_062

Da redação do BLOG do Emanoel Cordeiro

VISITE O INSTAGRAM
VISITE O INSTAGRAM