Ratos soltos em CPI tumultuam depoimento de Vaccari, culpado foi identificado

O depoimento do tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga irregularidades na Petrobras começou com tumulto, nesta quinta-feira (9). Logo após a entrada do petista na sessão, ratos foram soltos no local onde ocorre o depoimento.

De acordo com a Folha de S. Paulo, o ato foi organizado por deputados de oposição, mas o autor ainda não havia sido identificado. Um servidor foi levado por agentes da Polícia Legislativa.

O presidente da CPI, Hugo Motta (PMDB-PB), solicitou que sejam identificados os autores do ato.

Vaccari chegou acompanhado por deputados do PT. A ideia é demonstrar força e apoio dentro do partido.

Homem que soltou roedores é identificado

Um servidor lotado na segunda vice-presidência da Câmara é apontado pela assessoria da Casa como responsável por soltar cinco roedores na manhã desta quinta-feira (09) no plenário onde ocorre a sessão da CPI da Petrobras. De acordo com a assessoria de imprensa, Márcio Martins de Oliveira tem cargo de natureza especial (CNE), ou seja, um cargo de confiança. A assessoria informou ainda que já estão sendo tomadas providências para a exoneração do servidor, que continua prestando depoimento na Polícia Legislativa.

Da redação do BLOG do Emanoel Cordeiro/Folha-PE

 

VISITE O INSTAGRAM
VISITE O INSTAGRAM
VISITE O INSTAGRAM
VISITE O INSTAGRAM
VISITE O SITE
VISITE O SITE