PSDB se reúne para decidir se apóia governo Temer

politica

A executiva do PSDB deve se reunir na próxima semana para discutir se apoia ou não um eventual governo de Michel Temer (PMDB-SP). A tendência hoje é a de não participar de nada.

Senadores do partido afirmaram à coluna que a legenda poderia aderir a Temer caso ele nomeasse José Serra para o Ministério da Fazenda. “Não participaremos em papel periférico”, diz um parlamentar. Detalhe: é consenso que Temer não gostaria de nomear Serra para o cargo.

Já Serra, segundo o mesmo parlamentar, não aceitará outro ministério, como o da Saúde, por não ter a garantia de que a Fazenda liberaria recursos para ele fazer gestão de impacto. O senador paulista, no entanto, busca convencer o PSDB a apoiar Temer, independentemente de cargos.

O PSDB, na verdade, reluta em embarcar num governo que pode terminar “em desastre”, nas palavras de outro parlamentar. Ontem, senadores do partido almoçaram no gabinete de Tasso Jereissati (PSDB-CE) com o economista Marcos Lisboa, presidente do Insper e ex-secretário de política econômica de Antonio Palocci. Ouviram que só um governo “respaldado pelo voto” teria força para aprovar as medidas drásticas que, na visão dele, consertariam a economia do país.

Da redação do BLOG do Emanoel Cordeiro/Folha de São Paulo

VISITE O INSTAGRAM
VISITE O INSTAGRAM
VISITE O INSTAGRAM
VISITE O INSTAGRAM
VISITE O SITE
VISITE O SITE