Manifestantes protestaram contra o governo Temer e em prol de Lula em São Paulo e outros Estados do país nesta quinta-feira

Protesto contra TemerUm protesto contra o governo do presidente Michel Temer e em defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ocupava, no início da noite dessa quinta-feira, 20 de julho, dois quarteirões da Avenida Paulista, na área central de São Paulo.

O ato começou por volta das 17 horas em frente ao Museu de Arte de São Paulo (Masp) e bloqueou a circulação de carros nos dois sentidos da avenida. A PM e a organização não tinham o número de participantes até as 18 horas e 30 minutos.

A manifestação foi convocada pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) e também pedia eleições diretas para a Presidência da República e era contra a implementação da reforma trabalhista.

Além da CUT, participaram do ato diversas entidades sociais e sindicais, como a Frente Povo Sem Medo, Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), os sindicatos dos Professores da Rede Estadual (Apeoesp) e da Municipal (Simpeem), e partidos de esquerda.

Pouco depois das 19 horas, o ex-presidente Lula chegou ao protesto na Paulista.

No último dia 12, ele foi condenado a nove anos e meio de prisão pelos crimes de corrupção passiva e de lavagem de dinheiro. O petista foi notificado nesta quarta-feira (19) sobre a sentença e tem oito dias para apresentar recurso à Justiça.

A presidente do Partido dos Trabalhadores, senadora Gleisi Hoffman (PR), também participou do ato. A CUT também convocou protesto em outras cidades do país.

Confira como foram as manifestações em outros estados.

Amapá

Em Macapá, manifestantes se reuniram na Praça Veiga Cabral, no centro da cidade, em protesto contra a condenação do ex-presidente Lula e contra as reformas do governo de Michel Temer. A CUT informou o número de 500 participantes. Não havia presença da polícia.

Minas Gerais

Em Belo Horizonte, um grupo se reuniu na Praça Afonso Arinos, no Centro da capital. Eles também se manifestavam contra o presidente Michel Temer (PMDB) e pediam eleições diretas para presidente. De acordo com a Polícia Militar, 200 pessoas participaram do protesto. Os organizadores não divulgaram número.

Rio Grande do Sul

Em Porto Alegre, manifestantes se reuniram na Esquina Democrática, no Centro da cidade. Segundo os organizadores, cerca de 1 mil pessoas estavam no local. A Brigada Militar estima em 100 participantes.

Bahia

Em Salvador, um grupo de manifestantes saiu em passeata por volta das 16h15 desta quinta (20). Segundo a organização, 5 mil pessoas participam do ato. A Polícia Militar disse que não divulgará a quantidade de pessoas que participam da manifestação.

Pernambuco

No Recife, o protesto começou às 9h30 e terminou às 12h30. Manifestantes fecharam a Rua Princesa Isabel por mais de uma hora em ato contra a condenação do ex-presidente Lula (PT) e contra as medidas aprovadas pelo governo Michel Temer (PMDB). De acordo com a CUT, 2 mil pessoas participaram do ato. A Polícia Militar em Pernambuco não informou o número de pessoas no local.

Da redação do BLO do Emanoel Cordeiro/Magno Martins